15.6.10

Perdida



Você não sabe o que rola num coração.

Não sabe não...

Será que por isso merece perdão?

De onde vêm os sonhos, você sabe?

De muito longe...

Um dia era a própria vida da gente,

Mas depois, com o tempo,

E com as dores,

Os empurramos pra bem distante de nós.

Amarramos o coração sem querer

E quando percebemos

Precisamos de um grande esforço

Pra fazê-lo renascer.

Não lhe cobro a dor do meu esforço

Nem a dor de percebê-lo em vão.

Você não notou que seu coração batia mais forte?

Nenhuma energia a mais percebida nos seus dias?

Trouxe os meus sonhos de longe...

Acalmei meu coração, cantei uma canção de ninar e ele dormiu tranqüilo...

Ao seu lado... Dormi tranqüila.

Passei a ouvir mais batidas no meu peito...

Meu coração com defeito? Seria?

Não... Não cobro você notar.

Não cobro nada...

Não há palavras nem preço pra traduzir o caminho que fiz para encontrá-lo.

Não cobro nada...

Só que me deixe chorar.

8 comentários:

Tania regina Contreiras disse...

Esta não seria uma cobrança poética? A poesia, os versos que nada pedem, mas tudo pedem.

Texto sentido, bonito, esse seu...

Beijos,
Tânia

Elcio disse...

De fato, por vezes necessitamos de espaço apenas nosso, de outro modo, n temos a liberdade do choro, choro q por vezes n eh p ser dividido c o melhor amigo ou amiga, eh o choro nosso...apenas nosso.

Eh isso ai.
Bjks

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Quanta ternura nesse poema. Mas não é seu coração que está com defeito, mas o outro. O seu ainda bate para o amor. Parabéns. Beijos

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Rita
Um poema cheio de emoção e encantamento. Amei.
Beijos

Anita "Menina Flor" disse...

Nosso coração não tem defeito não, o dele sim, por não saber dar valor ao nosso amor. Lindo poema Rita, parabéns.

Bjs

ju rigoni disse...

Que poema lindo!

Meu coração bate, sim; bate em mim...
E como dói!...

Bjs, Rita, e inté!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

loba, loba, vc não cobra mas está conbrando no poema....concordo com a tua chará.

gorettiguerreira disse...

Ai que dor de batidas ritmadas em seus versos tão belos!
Lindoooooooooooooooooo.
Bjs de lus. Goretti.