25.3.11

Bem Dita Palavra!


O desejo é algo indomável! A imagem que me vem é a de um cavalo selvagem. Foi assim que me senti ao ler o trecho dessa carta de Clarice Lispector; desejosa de expressar e domando o sentimento que corria sem palavras para defini-lo. Há tempos sem desejo de postar, sem ter condições de expressar o que me inquieta a alma nesse momento, me deparo com essa tradução de mim. Na impossibilidade de encontrar o que coubesse, o que vestisse esse meu sentir tão despido de expressão que o traduzisse, encontro a roupa certa e penso que agora posso partilhar sem correr o risco de não estar sendo inteira. Fiquei sem fôlego ao encontrar a bem dita palavra que me dizia. Bendita seja Clarice Lispector; bendita seja a minha verdade que um dia a habitou e me alcançou nesse momento, dando alento ao que carecia de definição. Como não sou única a perder momentaneamente “aquela” palavra, espero que essa carta alcance outros endereços, outras almas, outros corações.


Não pense que a pessoa tem tanta força assim a ponto de levar qualquer espécie de vida e continuar a mesma. Até cortar os defeitos pode ser perigoso - nunca se sabe qual o defeito que sustenta nosso edifício inteiro... há certos momentos em que o primeiro dever a realizar é em relação a si mesmo. Quase quatro anos me transformaram muito.

Do momento em que me resignei, perdi toda a vivacidade e todo interesse pelas coisas. Você já viu como um touro castrado se transforma em boi. Assim fiquei eu...

Para me adaptar ao que era inadaptável, para vencer minhas repulsas e meus sonhos, tive que cortar meus grilhões - cortei em mim a forma que poderia fazer mal aos outros e a mim. E com isso cortei também a minha força.

Ouça: respeite mesmo o que é ruim em você -respeite sobretudo o que imagina ser ruim em você - não copie uma pessoa ideal, copie você mesma - é esse seu único meio de viver.

Juro por Deus que, se houvesse um céu, uma pessoa que se sacrificou por covardia ia ser punida e iria para um inferno qualquer. Se é que uma vida morna não é ser punida por essa mesma mornidão.

Pegue para você o que lhe pertence, e o que lhe pertence é tudo o que sua vida exige. Parece uma vida amoral. Mas o que é verdadeiramente imoral é desistir de si mesma." ( Clarice Lispector - carta enviada à irmã - Paris, 1947 )

6 comentários:

hanukká disse...

*•¨* ♥¨• ♥¨* •¨ ♥* ¨•¨♥¨•* ¨♥¨*.¨♥¨.*¨. ♥¨*
Vim desejar um fim de semana de bençãos.

Filipenses, 4:6 - Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças.

Deixo um abraço de paz e alegria.
*•¨* ♥¨• ♥¨* •¨ ♥* ¨•¨♥¨•* ¨♥¨*.¨♥¨.*¨. ♥¨*

Tania regina Contreiras disse...

Às vezes vejo-me impossibilitada de expressar também o que ME AQUIETA a alma. Quietudes e inquietudes às vezes viram silêncio. Mas sempre tem alguém que o diga por nós. Falamos, no fundo, pela mesma boca enorme (ou estreita?) da Poesia...
Beijos,

Malu disse...

Passando para desejar um excelente Dia das Mães!!
Que o domingo nasça em FLOR>>>
Abraços

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

As vezes
as palavras nos fogem,
mas permanecem em nós...

Vida plena em teus dias.

Malu disse...

Rita!!!!
Cadê você,menina???
Tudo te corre bem?
Manda notícias...
Abraços

Sandra Portugal disse...

Ando meio sumida dos comentários, mas passei aqui por alguns motivos:
1-porque estava com muitas saudades!
2-porque o ProjetandoPessoas fará 1 ano de existência e você foi uma das minhas primeiras inspirações!
3-para dizer que estou muito feliz em estar nos TOP 30 pela segunda semana seguida, no Prêmio TOP BLOG 2011!
4-para pedir seu voto, caso você não esteja concorrendo e ache que eu mereço seu voto!
bj Sandra
http://projetandopessoas.blogspot.com//